Covid-19: a catástrofe latino-americana, entre a caça e a imaginação

Giuseppe Cocco

Resumo


Esta nota expõe um breve balanço da história da pandemia de Covid após sete meses de crise. Com esse objetivo, apreendemos três grandes tendências: o impacto letal do negacionismo em países como os Estados Unidos e o Brasil; a chegada da segunda onda na Europa e, enfi, a catástrofe nos países latinoamericanos onde os indicadores pioram em todos eles independentemente das políticas de contenção que foram implementadas desde o mês de março de 2020. Para a discussão dessas três tendências, elaboramos três momentos de reflxão de maior fôlego: a clivagem que separa os modelos de gestão da pandemia na Ásia no Ocidente; a necessidade de uma política social (como o auxílio emergencial) para tornar viáveis as políticas sanitárias na América Latina; e, enfi, uma reflxão mais geral sobre a relação entre as catástrofes e a imaginação.


Palavras-chave


Imunidade de rebanho; Caça; Informalidade; Negacionismo; Pandemia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v14i4.2233

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil