O papel da Comissão Interna de Biossegurança: a experiência do Instituto Oswaldo Cruz

Maria Eveline de Castro Pereira, Cíntia Moraes Borba, Claudia Jurberg

Resumo


Este ensaio apresenta a criação e a reestruturação da Comissão Interna de Biossegurança do Instituto Oswaldo Cruz (CIBio/IOC), além da experiência adquirida no processo de implantação de uma gestão de biossegurança, destacando o modelo escolhido baseado numa Rede de Compromisso. Ressalta ainda, os três macro-focos definidos pela Comissão como projetos fundamentais e contínuos na Instituição – adequação da infraestrutura laboratorial; aquisição de equipamentos de proteção e capacitação profissional - com vistas à implantação e manutenção de um trabalho de qualidade no ambiente laboratorial.

Palavras-chave


comissão interna de biossegurança; gestão de biossegurança; organismo geneticamente modificado; legislação de biossegurança

Texto completo:

PDF PDF EN (English)


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v3i4.729

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil