Do MASTER-Web ao AGATHE: a evolução de uma arquitetura de manipulação de informações para a web usando ontologias

Autores

  • Fred Freitas Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Informática, Recife, PE, Brasiil
  • Luciano Cabral Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Informática, Recife, PE, Brasil
  • Rinaldo Lima lUniversidade Federal de Pernambuco, Centro de Informática, Recife, PE, Brasil
  • Bernard Espinasse Domaine Universitaire de St Jerôme, Laboratoire des Sciences de l’Information et des Systèmes, Marselha, França
  • Eunice Palmeira Centro Federal de Educação Tecnológica de Alagoas, Coordenação de Informática, Maceió, AL, Brasil
  • Sébastien Fournier Domaine Universitaire de St Jerôme, Laboratoire des Sciences de l’Information et des Systèmes, Marselha, França
  • Guilherme Bittencourt Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Automação e Sistemas, Florianópolis, SC. Brasil

DOI:

https://doi.org/10.3395/reciis.v2i1.842

Palavras-chave:

Multiagentes, agentes de informação, engenharia de software orientada a agentes, manipulação cooperativa de informação, classificação de informação

Resumo

Este artigo apresenta duas arquiteturas para sistemas de manipulação de informações que se propõem a tratar domínios específicos da Web, como o domínio acadêmico ou o domínio biológico. Este tratamento de texto baseia-se no uso de ontologias sobre o domínio tratado, empregando-a como modelo semântico bem definido e compreensível para o software. Se a solução apresentada aqui não é escalável para toda a Web, por outro lado, os serviços oferecidos têm maior versatilidade e precisão, podendo combinar informações que estão distribuídas na web e que possuam relacionamentos bem definidos. Os sistemas apresentados conseguem ainda realizar inferências sobre as informações presentes na Web sobre estes domínios. Como prova de conceito, são apresentados experimentos com bons resultados em dois domínios distintos, mostrando que a solução é factível e portável entre domínios, além de apresentar um alto grau de reuso durante a portabilidade.

Publicado

2008-01-31

Edição

Seção

Avanços tecnológicos