Ética em pesquisa – Temas globais

Autores

  • Debora Diniz Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Andréa Sugai Sugai Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Suzanne Jacob Serruya Departamento de Ciência e Tecnologia, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Ministério da Saúde, Brasília, DF, Brasil
  • Carlos José Saldanha Machado Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.3395/reciis.v2i0.969

Resumo

...

Biografia do Autor

Debora Diniz, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

É professora da Universidade de Brasília e pesquisadora da Anis - Instituto de Bioética Direitos Humanos e Gênero. É membro da Câmara Técnica de Ética e Pesquisa em Transplantes do Ministério da Saúde e membro do Advisory Committee do Global Doctors for Choice / Brasil. É vice-chair do board da International Womens Health Coalition. Desenvolve projetos de pesquisa sobre bioética, feminismo, direitos humanos e saúde. Foi pesquisadora visitante na University of Leeds, Reino Unido (Gender Studies); Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Instituto de Medicina Social); Instituto Oswaldo Cruz (Comunicação, Informação e Saúde); University of Michigan, Estados Unidos (Law Faculty); University of Toronto, Canadá (Law Faculty e Joint Center for Bioethics); Universidade de Sophia, Tóquio (Iberoamerican Institute); Cermes, França (Centre de Recherche, Médecine, Sciences, Santé, Santé Mentale, Societé); University of California at Berkeley, Estados Unidos (Sociology Department); e University of Leiden, Holanda (Department of Anthropology). Integra a equipe do blog Vozes da Igualdade (www.vozesdaigualdade.org.br).

Andréa Sugai Sugai, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Doutora em Política Social pela Universidade de Brasília (UnB); Mestre em Nutrição pela Universidade Federal da Bahia (UFBa); Especialista em Nutrição em Saúde Coletiva (ASBRAN); Especialista em Nutrição Funcional pela UniCSul (CVPE) e Graduada em Nutrição pela Universidade de Brasília (UnB). É professora adjunta da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás. Pesquisadora Associada do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutrição (OPSAN) da Universidade de Brasília. Conselheira da Comissão Intersetorial de Alimentação e Nutrição - CIAN/CNS pelo OPSAN. Representante do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional pela FANUT/GO. Foi professora do Curso de Nutrição da Universidade Católica de Brasília e do Curso de Pós-Graduação do Curso de Fisioterapia Traumato-Ortopédica e Fisioterapia em Terapia Intensiva também da Universidade Católica de Brasília. Atuou como nutricionista clínica no Hospital Universitário de Brasília e Hospital Sarah/Unidades de Brasília e Salvador, onde atuou também como responsável técnica pelo Setor de Nutrição. Foi Coordenadora Pedagógica no Curso de Atualização a Distância em Ética em Pesquisa (UnB/MS/MCT). Foi membro do Comitê de Ética em Pesquisa do IH/UnB. Desenvolveu projetos de pesquisa sobre bioética e ética em pesquisa pela OPAS/MS. Tem experiência na área de Nutrição em: Política Social/Obesidade e Competências e Habilidades do Nutricionista no âmbito da Saúde Coletiva, Epidemiologia/Revisão Sistemática/Metanálise, Educação, Clínica e Gestão; Bioética e Ética em Pesquisa e em Educação a Distância.

Suzanne Jacob Serruya, Departamento de Ciência e Tecnologia, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Ministério da Saúde, Brasília, DF, Brasil

É médica pela Universidade Federal do Pará (1985). Fez mestrado em Planejamento do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Pará (1993), com ênfase em saúde publica. O resultado de sua dissertação de mestrado foi transformado no livro Mulheres esterilizadas: submissão e desejo , publicado em 1996. Durante o doutorado em Tocoginecologia na Universidade Estadual de Campinas (2003) discutiu a experiência do programa de humanização no pré-natal e nascimento (PHPN) do Ministério da Saúde do Brasil. Foi professora Adjunta da Universidade do Estado do Pará (UEPA) no período de 1989-2010, onde coordenou o estágio em ginecologia do curso de medicina, a área de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação e o curso de Medicina do Trabalho. Em 1997 foi convidada a assumir na Secretaria Municipal de Saúde de Belém, no estado do Pará, a área de saúde da mulher. Durante sua gestão como coordenadora municipal da área técnica de saúde da mulher, o município de Belém foi um dos destaques mundiais de melhor gestão dos direitos das mulheres. Em 1999, ingressou no Ministério da Saúde como consultora da Área Técnica da Saúde da Mulher. Em 2003 passou a coordenar a área de Desenvolvimento Institucional, com ênfase em pesquisa e desenvolvimento tecnológico para os estados no Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT), assumindo em abril de 2005 o cargo de Diretora do mesmo Departamento, na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE)/MS. Em 2008 foi selecionada por Organização Mundial da Saúde/Organização Pan-Americana em Saúde para o cargo de Assessora Regional de Saúde Sexual e Reprodutiva para as Américas, estabelecendo seu posto em Montevidéu, no Centro Latino Americano de Perinatologia (CLAP/SMR). Possui 32 artigos publicados em periódicos científicos, 7 capítulos de livro, 1 livro, 17 livros organizados, 20 artigos de jornal/revista, 44 comunicações em anais de congressos e periódicos e recebeu 5 prêmios. Suas principais áreas de atuação são: Saúde Pública, Ciência e Tecnologia em Saúde, Saúde da Mulher, e, em especial, Toco ginecologia.

Carlos José Saldanha Machado, Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil

É pesquisador em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), professor dos Programas de Pós-Graduação em Biodiversidade e Saúde (PPGBS/IOC) e em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/ICICT) da Fiocruz e em Meio Ambiente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPG-MA/UERJ), bolsista de produtividade em pesquisa em ciências ambientais e membro do Comitê de Assessoramento de Engenharia e Ciências Ambientais (CA-CA) do CNPq (2014-2018). Lidera o Grupo de Pesquisa MEANDROS Estudos Interdisciplinares sobre Ciência, Tecnologia e Políticas Públicas em Saúde e Ambiente . Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1985) com uma monografia sobre o papel da imprensa alternativa durante a ditadura militar brasileira pós 64 -, mestrado em Política de Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) com uma dissertação pioneira no Brasil sobre a Antropologia da Ciência e da Técnica de Bruno Latour e doutorado em Antropologia Social pela Université Paris V Sciences Sociales Sorbonne (1998) com uma tese sobre a dinâmica da vida científica da Ecologia Tropical na Amazônia brasileira. Atua na área de Sociologia com ênfase nos estudos sociais das ciências e de políticas públicas de saúde e de meio ambiente. Começou sua carreira trabalhando na Amazônia oriental na ONG Grupo de Ação e Pesquisa Orientadas para as Regiões Extrativistas GUAPORE e no Instituto Estadual de Florestas do Estado de Rondônia (IEF-RO) desenvolvendo pesquisas, entre 1986-1988, sobre os modos de apropriação e formas de gestão dos recursos naturais. Seus atuais projetos incluem temas relacionados às políticas de ciência, tecnologia e inovação em saúde e em meio ambiente (p. ex., formação de novas disciplinas científicas, hibridação no trabalho científico, regime de produção de conhecimentos científicos, regime internacional da biodiversidade e de mudança climática e sua implementação nacional). É autor dos projetos que criou na Fiocruz, em 2005, o Ciência Móvel - Vida e Saúde para todos , um museu itinerante que viaja em um caminhão e leva exposições, jogos, equipamentos interativos, multimídias, oficinas e outras atividades para municípios da região Sudeste do Brasil (www.bit.ly/S2LKpR) e, em 2007, a quinta revista científica bilíngue (inglês/português; português/inglês), a RECIIS - Electronic Journal of Communication, Information & Innovation in Health (www.bit.ly/1oU1euS).