Arquivabilidade de websites para preservação digital: estudo a partir da área da saúde

Jonas Ferrigolo Melo, Moisés Rockembach

Resumo


Em busca de uma solução para compreender as razões pelas quais alguns recursos presentes em websites não são possíveis de serem arquivados pelas ferramentas de captura, surgiu o conceito de arquivabilidade da web. Apresentamos este estudo que propõe iniciar uma discussão acerca do tema, a partir do método CLEAR+ e da ferramenta ArchiveReady, e verifiar sua aplicabilidade a partir da identifiação de websites da área da saúde, com testes de preservação digital por meio do arquivamento da web. A pesquisa confiurou-se como estudo de caso, com procedimentos envolvendo pesquisa bibliográfia e documental, bem como o uso de software para identifiar arquivabilidade dos sites. Conclui-se que tanto os testes de arquivabilidade quanto os de arquivamento da web apontam para poucas difiuldades de captura, em pequeno grau, sugerindo-se, portanto, que para atingir uma melhor qualidade de captura sejam adotados padrões de conformidade na produção dos websites, de acordo com o estabelecido pelo World Wide Web Consortium.


Palavras-chave


Arquivamento da web; Arquivabilidade; Websites; Preservação digital; Informações da saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v14i3.2116

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil