Inovação, possibilidades e limitações no uso de rastreador ocular na pesquisa em divulgação da ciência: um estudo sobre a importância da fonte de informação em textos sobre saúde

Luís Amorim, Luisa Massarani, Thierry Baccino

Resumo


Nosso estudo, fruto de uma parceria internacional, buscou aferir a importância dada por 23 leitores ao nome do veículo de publicação de quatro diferentes textos sobre temas de saúde, utilizando uma metodologia inovadora no campo de estudo acadêmico da divulgação científica – um rastreador ocular. Com ele, é possível mapear a cada instante o olhar do leitor e os pontos de fixação do olho sobre o texto, indicando a atenção do leitor. Apesar de o local de publicação ser considerado um critério importante de credibilidade da informação, nossos resultados, a partir da análise de 35.394 medições de fixações aferidas pelo rastreador ocular, indicam a pouca importância dada ao nome do veículo de publicação, ainda que o texto apresente características de notícias falsas.


Palavras-chave


Divulgação científica; Rastreador ocular; Notícias falsas; Desinformação e saúde; Jornalismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v15i4.2294

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil