Construindo nós: paralelos e lições entre HIV/aids e covid-19 a partir da análise de redes semânticas no Twitter

Raquel Marques Carriço Ferreira, Gabriel dos Santos Cordeiro

Resumo


O presente artigo busca analisar postagens na rede social digital Twitter que contêm os termos ‘HIV/aids’ e ‘covid-19’ publicadas em abril de 2021, quando o Ministério da Saúde amplia a vacinação contra a covid-19 para pessoas com HIV/aids. Nosso objetivo foi o de comparar os dois acontecimentos epidemiológicos do país, evidenciar paralelos, subjetividades e lições a partir do corpus. Para tanto, optamos por um método quantiqualitativo de análise de redes semânticas baseada na coleta de conteúdos digitais, identificando-se os pares ou o conjunto de palavras que mais se conectam, formando redes de significações análogas, denominadas clusters. Como resultado, identificamos a polarização político-partidária dos comentários sobre covid-19 e HIV/aids no Twitter, a reemergência dos estigmas associados a grupos específicos, como de homossexuais e asiáticos, o espalhamento em larga escala de desinformação sobre as duas doenças, revelando um campo de tensões e de disputas narrativas e midiáticas como ferramenta ‘necropolítica’.


Palavras-chave


HIV/aids; Covid-19; Comunicação; Twitter; Análise semântica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v16i1.2441

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil